Orquestras Sinfónicas Juvenis
Programa financiador:
Lisboa
Eixo: Competitividade, Inovação e Conhecimento
Domínio de Intervenção:
Promoção e Capacitação Institucional
Região de Intervenção:
Lisboa
Fundo:
FEDER
Beneficiário:
Município de Amadora, Município de Loures, Município de Oeiras, Município de Sesimbra, Município de Sintra, Município de Vila Franca de Xira e Área Metropolitana de Lisboa
Data de Aprovação: 05-03-2009
Data do Contrato: 13-03-2009
Custo Total:
€ 775.704,37
Custo Total Elegível:
€ 775.704,37
Comparticipação Comunitária:
€ 310.281,75
JW Player goes here
Descrição do Projeto

A operação - “Orquestras Sinfónicas Juvenis” visa a inserção de crianças e jovens com dificuldades de integração social e educativa, provenientes de bairros sociais problemáticos. Este projeto é inspirado no Sistema Nacional das Orquestras Juvenis e Infantis da Venezuela, que tem na Orquestra Sinfónica Simón Bolívar o seu expoente máximo de qualidade.

Tem por objetivos:

    - Promover a inclusão social das crianças e jovens de bairros problemáticos

    - Combater o abandono e o insucesso escolar

    - Promover o trabalho de grupo, a disciplina e a responsabilidade para uma melhor cidadania

    - Promover a autoestima das crianças e das suas famílias

    - Aproximar os pais do processo educativo dos filhos

    - Contribuir para a construção de Projectos de vida dos mais novos

    - Ter acesso a uma formação musical que seria impossível para a maioria das crianças e jovens que vivem em contextos de exclusão social e urbana

O projeto está implementado em escolas com 1º e 2º ciclo, cujos alunos residam em bairros problemáticos ou de habitação social, Bairro do Zambujal, Bairro da Quinta da Fonte; Bairro da Portela, Bairro da Boa Água, Bairro da Cavaleira, Agrupamento de Escolas da Vialonga.

A operação permite o aperfeiçoamento das redes de cooperação entre as entidades de âmbito territorial e regional, entre os Municípios (que são os suportes financeiros da iniciativa), as escolas (impulsionadores do projeto junto das crianças e dos jovens) a Escola de Música do Conservatório Nacional (coordenador artístico e pedagógico) e a Fundação Calouste Gulbenkian (fomentadora das boas práticas de integração e reabilitação social).

contatos