Notícias

CONCLUÍDO TROÇO DO IC16 E A CENTRAL DE RESÍDUOS URBANOS DE BEJA

2 de dezembro de 2014

Concluídos projetos apoiados pelo PVT.

 

Concluído troço do IC16, entre o Nó da Pontinha e a Rotunda de Benfica

A empreitada “IC16 – Sublanço Nó da Pontinha/Rotunda de Benfica”, que envolve intervenções numa extensão de cerca de 770 metros, foi adjudicada ao consórcio Armando Cunha, S.A. / Arouconstroi – Engenharia e Construções, S.A. por 4,259 milhões de euros.

A operação “CRIL - Buraca/Pontinha” aprovada pelo POVT no âmbito do Eixo Prioritário I “Redes e Equipamentos Estruturantes Nacionais de Transportes e Mobilidade Sustentável”, incluía ainda a execução do troço do IC17 entre o Nó da Buraca e o Nó da Pontinha, já concluído, numa extensão aproximada de 3650 metros. A execução destes dois troços visou a conclusão da Circular Regional Interior de Lisboa (CRIL), assegurando o fecho da rede rodoviária da área metropolitana de Lisboa. Tudo isto teve um custo total de 187.215.101,00€, sendo que 126.121.372,00€ foram considerados elegíveis para financiamento comunitário e financiados a 100% pelo Fundo de Coesão.

A conclusão da CRIL traz grandes benefícios para a mobilidade na Região Metropolitana de Lisboa, uma vez que grande parte do tráfego proveniente da A5, zona ribeirinha, IC19 e A1 ou da zona nascente da cidade, deixa de entrar em Lisboa através da 2ª Circular, o que se traduzirá numa redução do seu tráfego na ordem dos 40%, contribuindo significativamente para o seu descongestionamento.

 

Inaugurada a Central de Tratamento Mecânico e Biológico de Resíduos Urbanos de Beja 

O projeto, construção e equipamento da Central de Tratamento Mecânico e Biológico de Resíduos Urbanos de Beja é parte integrante da operação “Valorização de Resíduos Sólidos Urbanos (TMB) dos Sistemas GESAMB, ANCAL e RESIALENTEJO”, aprovada pelo POVT no âmbito do Domínio de Intervenção “Valorização de Resíduos Urbanos” do Eixo Prioritário II e teve um custo total de 5.757.733,46€, sendo que 3.315.561,24€ são provenientes de financiamento comunitário através do Fundo de Coesão.

Esta operação, que resulta de uma candidatura conjunta entre a GESAMB, a ANCAL e RESIALENTEJO, engloba ainda o projeto, construção e equipamento da Central TMB de Évora e a construção e equipamento da Estação de Transferência de Vila Ruiva e terá um custo total de 24.424.066,44€, sendo que 17.291.454,21€ foram considerados elegíveis para financiamento comunitário e 14.697.736,07€ serão provenientes do Fundo de Coesão.


Saiba mais no sítio do POVT

contatos