Notícias

QREN COM 90% DE EXECUÇÃO

7 de maio de 2015

19 mil M€ de fundo pago, correspondente a um investimento total de cerca de 28 mil M€.

 

De acordo com a informação reportada a 31 de março, do Boletim Informativo Indicadores Conjunturais de Monitorização do QREN Nº 27, a taxa de exexução do QREN encontra-se nos 90%.


Esta taxa corresponde à execução de um montante de quase 19 mil milhões de euros de fundo (face à dotação global de 21 mil milhões de euros), correspondendo a um investimento total de perto de 28 mil milhões de euros.


A tradução operacional destes investimentos pode ser verificada no conjunto de projetos apoiados pelo QREN, desde os sistemas de qualificação e educação aos apoios diretos às empresas, passando pelas acessibilidades e mobilidade ou a proteção e valorização do ambiente.


Destaque-se o número de formandos abrangidos em ações de dupla certificação (667 mil abrangidos que iniciaram o ciclo formativo), as empresas apoiadas com ajudas diretas ao investimento (quase 14 mil empresas, das quais mais de 2 mil são start-up) e os km de rede de abastecimento e de rede de saneamento de águas residuais contratados (3 mil km no caso do abastecimento e 6 mil km no caso do saneamento de águas residuais).


No âmbito do Portugal 2020, para além de Portugal ter estado entre os primeiros países a firmar o Acordo de Parceria e a ter os Programas Operacionais aprovados, é de destacar a publicação dos regulamentos específicos no domínio da competitividade e internacionalização (Portaria n.º 57-A/2015, de 27 de fevereiro), no domínio da sustentabilidade e eficiência no uso de recursos (Portaria n.º 57-B/2015, de 27 de fevereiro), no domínio do capital humano (Portaria n.º 60-C/2015, de 2 de março) e no domínio da inclusão social e emprego (Portaria n.º 97- A/2015, de 30 de março).


A Comissão Interministerial de Coordenação do Acordo de Parceria (CIC Portugal 2020) aprovou o Plano de Avisos para a apresentação de candidaturas para os próximos 12 meses, permitindo aos potenciais beneficiários dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI) tomarem conhecimento das datas de abertura de candidaturas com antecedência.


No quadro do Portugal 2020, os primeiros concursos lançados, desde finais de 2014, focaram-se nas áreas dos apoios às empresas, ambiente, agricultura e estratégias de desenvolvimento territorial. Nesta sequência, foram, por exemplo, já reconhecidas as Estratégias Integradas de Desenvolvimento Territorial propostas pelas Comunidades Intermunicipais e Áreas Metropolitanas.


Consulte o Boletim Informativo do QREN Nº 27.

contatos